Conselhos Visuais Sem Categoria

O que é o síndrome do olho seco?

Síndrome do olho seco

Já dizia o ditado popular que “Chorar lava a alma”… e não só! Também limpa e lubrifica os nossos olhos!

Sabia que, só em Portugal, 25% das pessoas padece de olho seco?

Sabia também que o uso de máscara potencia ainda mais esta sintomatologia?

Sente desconforto, secura, ardor, lacrimejo constante, vermelhidão, visão desfocada, sensação de areia ou corpo estranho, sensibilidade aumentada à luz e ou/ intolerância a lentes de contacto? Se sim, se apresenta um ou mais destes sintomas pode significar que tem o olho seco.

O QUE CAUSA O OLHO SECO?

como tratar olho seco

 

 

É importante referir que o olho seco não se deve apenas a ausência de lágrima, mas também a sua fraca qualidade. Esta é composta por 3 camadas, denominadas mucosa, aquosa e lipídica. A camada lipídica é a mais externa e gordurosa e tem a função de impedir a evaporação excessiva; a segunda camada intermediária, aquosa, muito semelhante à água, determina o aspeto aquoso da lágrima cuja função é a lubrificação em potencial; a terceira camada mais interna, a mucosa, está em contato direto com a córnea e a sua composição permite a aderência da lágrima à superfície ocular. Assim, quando a eficácia de uma destas camadas está comprometida, resulta num desconforto ocular (olho seco).

 

 

FATORES DE RISCO

Os principais fatores de risco para a síndrome do olho seco podem estar divididos em intrínsecos ou extrínsecos. Os primeiros podem referir-se à idade, às alterações hormonais (pode acontecer em mulheres em fase de menopausa, por exemplo), às alergias, entre outros. Por sua vez, os extrínsecos são a exposição a ambientes com ar condicionado ou aquecimento central, ou até mesmo uma simples caminhada em dias de maior vento. Nestas últimas situações o que acontece é uma maior evaporação da lágrima. O mesmo acontece com o uso atual e persistente de máscara, pois o ar que expiramos tem tendência a subir pela zona superior da máscara, provocando uma maior evaporação do filme lacrimal. O uso continuo de ecrãs também aumenta os sintomas de olho seco, pois quando estamos concentrados numa tarefa, a frequência de pestanejo é reduzida, levando a um rompimento da lágrima num curto período de tempo.

 

SOLUÇÃO

São várias as soluções para um alívio dos sintomas da secura ocular. Procure os profissionais de saúde adequados, para um melhor diagnóstico e acompanhamento.

 

Optometrista
*Artigo criado pela nossa optometrista Cátia Mariz

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *